Fábio foi aluno da Escola Profissional de Coruche (EPC) e é hoje Técnico de Mecatrónica e Formador na escola onde tirou o curso. Conta que “a escolha assertiva da Escola Profissional de Coruche permitiu-me crescer profissionalmente mas também evoluir emocionalmente, tornando-me uma melhor pessoa”. Quando ingressou na nossa escola, Fábio tinha já frequentado o ensino regular na Escola Secundária, mas sentia que este não era o seu caminho, por isso mudou e não se arrependeu. Acredita que a aposta no ensino profissional tranformou a sua vida.

O percurso que realizou no triénio 2005/2008 foi determinante para as suas aprendizagens e para o surgimento de novas oportunidades de crescimento profissional. Afirma que “os conhecimentos adquiridos, tanto teóricos como práticos, tiveram aplicação direta” nas funções que desempenhou em empresas das indústrias alimentares por onde passou: a Amorim Florestal S.A., a ITS - Indústria Tranformadora de Produtos S.A., e a Renoldy S.A., empresa pertecente ao grupo LACTOGAL, onde assumiu as funções de coordenador da equipa de manutenção.  

Considera que o percurso desenvolvido na EPC foi a base que lhe permitiu ter mais ambição e vontade de aprender na área técnica do seu curso. Após o 12º ano, e em simultâneo com o trabalho diário nas empresas, aprofundou os seus conhecimentos nas áreas de mecânica, eletrónica e soldadura, obtendo certificação que lhe permitiu desempenhar funções de responsabilidade e garantia de qualidade, em particular na área da soldadura. Em 2016, aceitou o convite da sua antiga escola e tornou-se formador do curso que tão bem conhecia. Atualmente, trabalha com a maioria dos seus ex professores e colabora na transmissão de conhecimentos e na partilha de experiências com os jovens que, como ele, escolheram o ensino profissional na EPC.